fbpx

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Inscreve-te até 4 de fevereiro na formação gratuita dedicada a jornalistas e editores

O objetivo principal da formação é repensar o panorama atual das redações, promovendo a diversidade, expandindo as redes de colaboração e dotando grupos sub-representados com competências profissionais essenciais.

Texto de Gerador

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

O Gerador está a organizar a primeira edição do programa de formação do projeto Come Together, dedicado a aspirantes a jornalistas e editores. Este programa de 30 horas, que acontece de março a maio de 2024, foi criado para refletir os atuais desafios e disparidades da indústria do jornalismo, com destaque especial para a promoção da inclusão, da representatividade e diversidade.

O objetivo principal da formação é repensar o panorama atual das redações, promovendo a diversidade, expandindo as redes de colaboração e dotando grupos sub-representados com competências profissionais essenciais.

O programa, que conta com formadores como Paula Cardoso (Afrolink), Ricardo Cabral Fernandes (Setenta e Quatro) ou a jornalista Dora Alexandre, é dirigido a aspirantes a jornalistas e jornalistas ou editores sub-representados nas redações. Serão abordados temas como o jornalismo independente, jornalismo de dados e de investigação, filtros étnico-raciais nos media e a representação mediática de pessoas com deficiência ou da comunidade LGBTQ+. A participação é gratuita e há 25 vagas disponíveis.

Consulta o regulamento e o programa da formação aqui e candidata-te aqui.

Além da formação, os participantes terão a oportunidade de propor e trabalhar nos seus projetos jornalísticos e editoriais. Os projetos selecionados receberão apoio financeiro e orientação de editores experientes.

As datas que não queres perder

25 de janeiro: sessão online de esclarecimento de dúvidas através deste link
4 de fevereiro: fim das candidaturas aqui
19 a 23 de fevereiro: os candidatos selecionados serão notificados

Esta formação terá uma segunda edição ainda em 2024, organizada pela Kurziv – Plataforma para assuntos de cultura, media e sociedade, sediada na Croácia.

O consórcio do Come Together, co-financiado pela Comissão Europeia através do programa Europa Criativa, é composto pelas entidades Eurozine, Gerador, Krytyka Polityczna, Kurziv, Rekto:Verso, VoxEurop e VoxFeminae. No contexto deste projeto, no dia 24 de janeiro de 2024 haverá também um webinar gratuito com Paula Cardoso (Afrolink), sobre como os media alimentam o racismo. Sabe mais aqui.

Publicidade

Se este artigo te interessou vale a pena espreitares estes também

15 Junho 2024

Recrutamento: procuramos designer

12 Junho 2024

Vem assistir à gravação ao vivo do podcast que une ciência e jornalismo

2 Junho 2024

Decide o teu lugar à mesa: eleições para o Parlamento Europeu a 9 de junho

1 Junho 2024

Descobre a programação criativa do Gerador em junho n’O Bom, o Mau e o Vilão, em Lisboa

26 Maio 2024

MediaCon: nos dias 28 e 29 de junho discute-se o futuro do jornalismo e da democracia

19 Maio 2024

Recorda aqui o último dia do Oeiras Ignição Gerador

17 Maio 2024

Sócios e subscritores mensais do Gerador com vantagens únicas no IndieLisboa

11 Maio 2024

Investigação do Gerador «Abuso de Poder no Ensino Superior» apresentada no Festival Mental

10 Maio 2024

O Bom, o Mau e o Vilão, em Lisboa, com programação criativa do Gerador

30 Abril 2024

Recrutamento: procuramos pessoas para gestão de projeto e produção 

Academia: cursos originais com especialistas de referência

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Fundos Europeus para as Artes e Cultura I – da Ideia ao Projeto

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação à Língua Gestual Portuguesa [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Práticas de Escrita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Viver, trabalhar e investir no interior [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Comunicação Digital: da estratégia à execução [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Pensamento Crítico [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

O Parlamento Europeu: funções, composição e desafios [para entidades]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Narrativas animadas – iniciação à animação de personagens [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Comunicação Cultural [online e presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

O Parlamento Europeu: funções, composição e desafios [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Produção de Eventos Culturais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Introdução à Produção Musical para Audiovisuais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Soluções Criativas para Gestão de Organizações e Projetos [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação ao vídeo – filma, corta e edita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Jornalismo e Crítica Musical [online ou presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

Investigações: conhece as nossas principais reportagens, feitas de jornalismo lento

5 JUNHO 2024

Parlamento Europeu: extrema-direita cresce e os moderados estão a deixar-se contagiar

A extrema-direita está a crescer na Europa, e a sua influência já se faz sentir nas instituições democráticas. As previsões são unânimes: a representação destes partidos no Parlamento Europeu deve aumentar após as eleições de junho. Apesar de este não ser o órgão com maior peso na execução das políticas comunitárias, a alteração de forças poderá ter implicações na agenda, nomeadamente pela influência que a extrema-direita já exerce sobre a direita moderada.

22 ABRIL 2024

A Madrinha: a correspondente que “marchou” na retaguarda da guerra

Ao longo de 15 anos, a troca de cartas integrava uma estratégia muito clara: legitimar a guerra. Mais conhecidas por madrinhas, alimentaram um programa oficioso, que partiu de um conceito apropriado pelo Estado Novo: mulheres a integrar o esforço nacional ao se corresponderem com militares na frente de combate.

A tua lista de compras0
O teu carrinho está vazio.
0