É através do projeto Comunidades Geração, uma iniciativa de empreendedorismo social, que a Orquestra Geração pretende combater o insucesso e abandono escolar e promover a integração social das crianças e dos jovens de Tondela e Castanheira de Pera. A iniciativa, congénere da Orquestra Geração, intervém junto de 45 crianças e jovens do 1º e 2º ciclos de escolaridade daqueles concelhos.

Atualmente a funcionar à distância, devido à pandemia da Covid-19, este projeto de integração social oferece a oportunidade de acesso à educação musical a crianças oriundas de contextos socioeconómicos vulneráveis e com menores rendimentos escolares. A iniciativa pretende também fomentar o desenvolvimento individual e relacional destes jovens, de forma equilibrada e harmoniosa, através da conjugação de benefícios emocionais, intelectuais e de competências técnicas a nível musical, alargando as suas perspetivas de vida e promovendo uma maior mobilidade social.

“Com o projeto Comunidades Geração, conseguimos alargar a nossa intervenção a mais escolas com o modelo da Orquestra Geração e, por conseguinte, ajudar mais crianças e comunidades a construírem futuros mais sustentáveis”, considera António Wagner Diniz, diretor da Orquestra Geração.

Em Tondela, as crianças a participar na iniciativa terão a oportunidade de aprender a tocar violino, viola d’arco e violoncelo. Já em Castanheira de Pera, existe adicionalmente a hipótese de estudar contrabaixo, flauta transversal e saxofone.

As aulas são orientadas por um grupo de professores especializados e qualificados nos instrumentos lecionados, em ciências musicais, musicoterapia, expressões artísticas e psicologia. E o processo de entrada dos alunos é apenas motivacional e não baseado em competências musicais prévias.

O projeto Comunidades Geração é uma iniciativa da Orquestra Geração, promovida pela Associação das Orquestras Sinfónicas e Juvenis Sistema Portugal e co-financiada por Fundos Sociais Europeus, no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego 2020, pelas Câmaras Municipais de Tondela e de Castanheira de Pera, e pela Associação de Solidariedade Social D. Pedro V. A iniciativa é igualmente apoiado pela Escola Artística do Conservatório de Música de Coimbra e pela Orquestra Clássica do Centro.

Considerada entre as 50 melhores práticas de inclusão e desenvolvimento, de toda a União Europeia, em 2013 e 2014, e recetora da medalha de ouro das comemorações dos 50 anos da Declaração Universal dos Direitos da Humanidade, atribuída pela Assembleia da República em 2018, a Orquestra Geração, criada em 2007, é um projeto de cariz social para jovens que visa formar, promover a inclusão social e fomentar o desenvolvimento pessoal e comunitário dos mesmos através da música. Em pouco mais de dez anos, a Orquestra Geração cresceu e reúne mais de 1300 crianças e jovens, distribuídos pelos concelhos de Amadora, Almada, Vila Franca de Xira, Lisboa, Oeiras, Loures, Sesimbra e Coimbra.

Texto por Flávia Brito
Fotografia cedida

Se queres ler mais entrevistas sobre a cultura em Portugal, clica aqui.