DESCARREGA A VERSÃO PDF

Se carregares, em baixo, no botão "Ver Pontuação" não poderás continuar a jogar. Escolhe o momento certo para o fazeres ;-)

1
2
3
4
6
7
8
9
10
11
12
13
14
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
29
30
31
33
34
36
37
38
39
40
43
44
45
46
47
48
49
52
53
54
55
57
58
59
60
61
62
63
65
66
67
69
70
71
72
73
74
75
76
78
79
81
82
84
85
86
87
88
89
90
91
93
94
95
96
98
99
100
101
103
104
105
106
107
108
109
111
112
113
114
116
118
119
120
121

Horizontal

  • 1-4 :1-4: Ilha portuguesa do Arquipélago dos Açores.
  • 6-11 :6-11: Quebrar.
  • 12-14 :12-14: Um dos sete pecados mortais.
  • 16-19 :16-19: As pessoas menos privilegiadas de uma nação (pej.).
  • 21-22 :21-22: Rádio (s.q.).
  • 23-27 :23-27: Em tempo algum.
  • 29-31 :29-31: Cabo de certos utensílios.
  • 36-40 :36-40: Publicado pela primeira vez em 1917, esta obra-prima de Raul Brandão explora a contradição entre o mundo aparente e o autêntico.
  • 43-44 :43-44: Contração da prep. em com o art. def. a.
  • 45-49 :45-49: Fragrância.
  • 52-55 :52-55: Descascar milho (reg.).
  • 57-63 :57-63: Encher completamente.
  • 65-66 :65-66: Contração da prep. de com o art. def. a.
  • 69-76 :69-76: Vista de olhos.
  • 78-79 :78-79: Antiga capital da Suméria (segundo milénio a. C.).
  • 81-82 :81-82: Símbolo da unidade de medida Oersted (Fís.).
  • 84-88 :84-88: Diz-se do alimento que se deteriorou por ter fermentado.
  • 89-91 :89-91: Irmã do pai ou da mãe.
  • 93-96 :93-96: Vestuário de magistrado.
  • 98-99 :98-99: Alternativa.
  • 100-101 :100-101: Partícula afirmativa do dialeto provençal.
  • 103-109 :103-109: Que ou aquele que rema.
  • 111-114 :111-114: Fruto comestível, produzido pelas romãzeiras.
  • 118-121 :118-121: Rezar.

Vertical

  • 1-45 :1-45: Conjunto das sementes do pinheiro.
  • 2-24 :2-24: Fava usada como condimento na culinária afro-brasileira.
  • 3-69 :3-69: Que é mais hábil com a mão ou o pé esquerdo.
  • 6-17 :6-17: Protactínio (s.q.).
  • 7-40 :7-40: Fileiras.
  • 8-30 :8-30: Raso.
  • 10-21 :10-21: Abalar.
  • 11-66 :11-66: Roera à maneira de ratos.
  • 16-104 :16-104: Residência da família Maia em Lisboa, na rua de S. Francisco, às Janelas Verdes, no romance “Os Maias” de Eça de Queirós.
  • 26-81 :26-81: Nuvem cujo aspeto se assemelha ao de flocos de algodão.
  • 43-120 :43-120: Aquela que disputa provas de natação.
  • 46-57 :46-57: Região Autónoma (sigla).
  • 52-118 :52-118: Merecedor de estima.
  • 61-72 :61-72: Hectare (abrev.).
  • 62-106 :62-106: Arma branca, de lâmina curta e larga, com dois gumes (séc. XIV a XVIII).
  • 67-111 :67-111: Aquele que faz uma obra literária, científica, artística, etc.
  • 75-86 :75-86: Designação dispensável da letra L.
  • 79-112 :79-112: Opulento.
  • 88-99 :88-99: De outro modo.
  • 94-116 :94-116: Elemento de formação de palavras que exprime a ideia de ombro.
  • 103-114 :103-114: Batráquio anuro.
  • 108-119 :108-119: Sufixo designativo de profissão.

As Palavras Cruzadas da Cultura Portuguesa chegam à 17ª edição. Este é um jogo feito pelo Mário Bernardo Matos, que poderás jogar quinzenalmente aos sábados, quer online, quer com uma versão para imprimir.

gerador-palavras-cruzadas-17

Palavras cruzadas da autoria de Mário Bernardo Matos