A instalação do artista Pedro Reyes estará em exibição a partir de amanhã, dia 19 de maio, até dia 20 de setembro, na Central Tejo, em Lisboa. Em formato de clínica temporária que combina arte e psicologia, a instalação concebida para o Guggenheim de Nova Iorque em 2011, foi também apresentada em diferentes contextos e instituições, como a Whitechapel Gallery de Londres (2013) ou a dOCUMENTA (2013), em Kassel (2012). Desta vez, é o Maat que é palco e comemora os seus dez anos da instalação Sanatorium.

Nesta obra, o artista concebeu uma série de terapias através da apropriação de técnicas de teatro, da psicologia Gestalt, do estado de fluxo, de atividades de grupo e jogos de construção de confiança, de coaching corporativo, do psicodrama, da hipnose, da sabedoria e da cultura popular. Conduzidos por pessoas comuns (não profissionais), os tratamentos que constituem o projeto proporcionam espaços de encontro e diálogo, histórias e narrativas de vida que visam curar "as doenças e maleitas" associadas à vida contemporânea.

Reyes traz a cena temas pertinentes que se constroem atualmente, "a forma como o dia a dia nos grandes centros urbanos afeta a nossa saúde e qualidade de vida, a democratização do acesso à terapia, assim como outros assuntos relacionados com a nossa saúde mental e bem-estar emocional, social e psicológico", lê-se na sinopse.

Sendo também um ano que comemora os dez anos da instalação,

Local: Central Tejo, Maat;

Horário: entre dias 19 de maio a 29 de setembro (horário a determinar);

Bilhetes: Consulta o preço bilhetes aqui.

Fotografia da instalação The Museum of Hypothetical Lifetimes