Samuel Martins Coelho nasceu em 1980, é violinista e o seu percurso artístico passou pela participação em projetos como EL RUPE (trio de jazz fusion), Space Ensemble, Mods Colective, Escola do Rock de Coura, Estranhofone, Gnomon, Hot Air Baloon e Atic. Tem também colaborado com companhias de teatro, como o Teatro Experimental do Porto, a Máquina Agradável, o Teatro Bruto e a Comédias do Minho, enquanto diretor musical, compositor e instrumentista.

Em 2019, Samuel Martins Coelho lançou o disco autobiográfico Partita Para Violino Solo, a materialização de uma “série de composições profundamente ligadas a um estado solitário de introspeção, de consciencialização de processos mentais, de transformação, de desconstrução e de reorganização do ser”, lê-se numa notícia do Gerador.

Em 2020, influenciado pela pandemia e pelo consequente isolamento, que colocou o país e o mundo em confinamento, Samuel lança o projeto Tosco. “Nasceu para ser simples”, é assim que é apresentado. Habituado ao violino, pegou na guitarra acústica e começou a compor com este novo instrumento, e surgiu uma nova linguagem, “tosca por sinal”.

Deixamos-te o teaser de Tosco, mas não tardará a sair o videoclipe. Fica atento.

Teaser do projeto Tosco, de Samuel Martins Coelho
Texto de Rita Dias
Fotografia de Pedro Teixeira

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.