"UN TSUGI", dirigido por Rafael Alvarez. estreia entre os dias 4 e 5 de junho nas Carpintarias de São Lázaro, pelas 19h00. O espetáculo da Plural-Companhia de Dança celebra com esta criação os 26 anos de existência como companhia pioneira, em Portugal, no cerne da dança inclusiva.

O 'kintsugi' técnica milenar e artesanal do Japão que consiste em reparar e ligar peças quebradas de cerâmica através de uma liga dourada inspira a origem e título deste projeto. Os corpos que se convocam através do projeto são corpos de resiliência, resistência e ação, são corpos de ligação, "não pretendemos camuflar a natureza frágil, que nos faz mais humanos mas antes celebrar, plantar e reflorestar a diversidade e a pluralidade", lê-se em comunicado.

Os artistas trazem a palco o desafio de pensar o presente e o futuro sustentável a partir da poesia destes corpos-árvore.

O dispositivo coreográfico e cenográfico do espetáculo coloca simbolicamente e fisicamente a figura das árvores e da inteligência dos eco-sistemas florestais como paradigma "para pensarmos o lugar e o papel do corpo- ético, ecológico, poético, político e estético num tempo de emergência climática global, refletindo sobre a herança e a inteligência das árvores, sobre a vida em comunidade e sobre a diversidade e coexistência de espécies humanas e não-humanas", lê-se também na sinopse do espetáculo.

Assinalando os 26 anos da companhia pioneira em Portugal na área da dança inclusiva, o espetáculo resulta da colaboração entre seis intérpretes com e sem deficiência, bailarinos residentes da Plural, recém-licenciados da Escola Superior de Dança e outros artistas convidados. 

Local: Carpintarias de São Lázaro:

Horário: 4 e 5 de junho, pelas 19horas;

Bilhetes: sabe todas as informações aqui.

Fotografias de Elisabeth Vieira