Inaugura amanhã, 2 de outubro, na Galeria Liminare no Lumiar, a exposição UM CORPO, UM RIO, com curadoria de David Revés. De quarta a sexta, até 27 de outubro podes ver as obras dos artistas Bruno José Silva, Catarina Real, Inês Brites, Isabel Cordovil, Joana da Conceição, Joana Patrão, João Pedro Trindade, Max Fernandes, Rita Ferreira, Tiago Madaleno e Tomás Abreucuradoria.

Apropriando um verso de Eugénio de Andrade no seu poema “Espelho”, um corpo, um rio pretende ensaiar, de um modo líquido e sedimentar, as possibilidades constitutivas do corpo — e do corpo produtor de imagens — nas suas múltiplas dimensões sensíveis e simbólicas, tomando-o enquanto máquina especulativa, capaz de absorver, espelhar e acrescentar o real nesse movimento.

Nesta exposição caminha-se por diferentes linhas de força, que a norteiam e que ao mesmo tempo a extravasam, em permanentes cursos entre a irredutibilidade de uma ligação do corpo (humano) à Terra e uma potente permeabilidade da carne, da matéria e das imagens, para aí produzir o encontro de uma certa transcendência — um excesso indizível, tumultuoso e inapropriável — nos fenómenos de imanência da vida.

Depois da inauguração, dia 2 de outubro, aproveita para passar pela Central Gerador e assiste ao concerto ao vivo do Rão Kyao. A entrada é gratuita mas sujeita a inscrição. Clica aqui para saberes mais.

galeria-lumiar-gerador