Teatro Nacional D. Maria II, em Lisboa,  associa-se, uma vez mais, ao Festival de Almada, que vai este ano para a sua 36ª edição e que traz três espetáculos ao D. Maria II.

Assim, de 4 a 14 de julho, a Sala Estúdio recebe a estreia de As três sozinhas, uma criação de Anabela Almeida, Cláudia Gaiolas e Sílvia Filipe, com coprodução do TNDM II e do teatro meia volta e depois à esquerda quando eu disser.

Já na Sala Garrett, será possível assistir a dois espetáculos internacionais. Nos dias 6 e 7 de julho, o encenador belga Jan Lauwers invoca um mundo que desapareceu em Guerra e Terebintina. Uma adaptação para teatro de um dos mais premiados romances belgas, da autoria de Stefan Hertmans, este espetáculo transporta para o palco o início do século XX e a violência da Primeira Grande Guerra, a partir de uma base musical, coreográfica e pictórica. Logo a seguir, nos dias 10 e 11 de julho, é a vez do encenador italiano Alessandro Serra levar ao palco da Sala Garrett um espetáculo vencedor de dois Prémios Ubu em 2017, para melhor espetáculo e melhor interpretação. Macbettu (na foto) é uma adaptação do clássico Macbeth, de William Shakespeare, numa versão falada em sardo e interpretada por um elenco inteiramente masculino, onde predominam imagens com uma força simultaneamente bela e terrível.

Local: Teatro Nacional D. Maria II, Lisboa

Data e hora: As três sozinhas (de 4 a 14 de julho), quartas-feiras e sábados, às 19h30; quintas e sextas-feiras, às 21h30; domingos, às 16h30; Guerra e Terebintina (6 e 7  de julho), sábados, às 19h; domingos, às 16h; Macbettu (10 e 11 de julho), quartas-feiras, às 19h; quintas-feiras, às 21h;

Preço: De 9€ a 11€

Fotografia de Alessandro Serra

Se queres saber mais sobre a agenda da cultura em Portugal, clica aqui.