O artista visual vai participar no painel “Como está a cultura hoje?”, pelas 11h30 do dia 18 de junho no Palco Oeiras, juntamente com a artista musical Ana Matos Fernandes (Capicua), o pensador cultural Jorge Barreto Xavier e o coreógrafo Rui Horta. Partindo dos resultados do Barómetro Gerador Qmetrics 2020, apresentados no primeiro painel deste dia, juntam-se para refletir sobre o estado atual da cultura, numa conversa moderada pela redação do Gerador.

Destruindo para criar, Alexandre Farto (Vhils) descasca as camadas da nossa cultura material como um arqueólogo urbano contemporâneo e cria a partir de materiais, que a cidade rejeita, humanizando zonas deprimidas com os seus comoventes retratos em grande escala.

Desde 2005, tem apresentado o seu trabalho à volta do mundo em exposições, eventos e outros contextos – do trabalho com comunidades nas favelas no Rio de Janeiro a colaborações com reputadas instituições como o Contemporary Arts Center (Cincinnati), Le Centquatre-Paris (Paris), CAFA Art Museum (Pequim), Hong Kong Contemporary Art Foundation (Hong Kong), Palais de Tokyo (Paris), Fundação EDP (Lisboa), e o Museum of Contemporary Art San Diego (San Diego), entre outras.

Também já realizou vários videoclipes, curtas metragens e duas produções de palco. Vhils trabalha com várias galerias de renome, de onde se destacam a Galeria Vera Cortês (Portugal), a galeria Danysz (França e China) e a galeria Over the Influence (Hong Kong e EUA). A sua obra encontra-se representada em diversas colecções públicas e privadas em vários países.

Créditos – Fotografia de Fernando Guerra

De 18 a 20 de junho vamos tentar responder à pergunta Qual o futuro da cultura e da criatividade? dando voz a nomes que admiramos como Vhils, Salvador Sobral, Margarida Pinto Correia, Rui Horta, Capicua, Chef Kiko, Clara Não, André Gago, Sara Barros Leitão, Benjamim, Constança Entrudo, Matilde Campilho ou Carla Maciel, num total de mais de 40 cabeças de cartaz.

Vais poder assistir a concertos, debates, performances, apresentações, masterclasses e teres acesso a um conjunto de loucuras que revelaremos em breve, porque decidimos reinventar a forma de viveres um festival online 😊 Descobre tudo na página principal do Oeiras Ignição Gerador.

No Gerador sentimos a responsabilidade de pensar, questionar e agir sobre a cultura e a criatividade. Sabemos que somos incompletos nesta missão sem os artistas, os autores e os técnicos que nos rodeiam. Por isso, consideramos fundamental remunerar quem desafiamos. Quer seja quando fazemos eventos presenciais, quer quando mergulhamos no mundo digital. 

Compra já aqui o teu passe de 3 dias.

vhils_oeiras_ignicao_gerador