Ao responderem ao questionário do Barómetro Gerador Qmetrics 2021, todos os inquiridos afirmaram ter consumido cultura, de alguma forma, no último ano. Os filmes são a dimensão mais popular, seguidos dos livros, sendo os jovens entre os 15 e os 24 anos quem mais diz ter-se dedicado à leitura. No que toca às zonas do país, o Interior Norte é a região onde menos pessoas afirmam ter visto teatro e ter participado em visitas culturais durante o último ano.

A escolaridade apresenta-se mais uma vez como a variável mais relevante para o consumo de cultura. Tal como havíamos constatado o ano passado, o nível de escolaridade é a variável com mais impacto no consumo de cultura dos portugueses. Esta distinção é mais evidente nos livros, concertos e visitas, atividades em que quem tem níveis de escolaridade mais altos afirma ter participado mais.

Comparativamente ao ano passado, houve mais pessoas a afirmar terem consumido cultura de origem portuguesa. É de ressalvar que a mesma questão foi colocada no Barómetro Gerador Qmetrics do ano passado, mas referia-se apenas ao período de restrições de circulação e, portanto, era temporalmente menos abrangente. Mesmo assim, surgem-nos este ano valores interessantes, todos acima dos 50%. A maior diferença encontra-se nos filmes de origem portuguesa, com mais 22 p.p. das pessoas a afirmar ter visto pelo menos um filme português.

Quinzenalmente mergulhamos no Barómetro Gerador Qmetrics para te trazermos novas análises sobre a relação dos portugueses com a cultura. Fica atento aos próximos artigos!

O Barómetro Gerador Qmetrics é um estudo anual que analisa a opinião dos portugueses sobre a cultura. Realizado pela primeira vez em 2019, o âmbito do questionário deste ano incidiu, principalmente, nas consequências da pandemia na sociedade e na cultura. Sabe mais sobre o relatório de 2021 aqui e pede o teu relatório completo aqui.

Síntese Ficha Técnica

O universo do estudo é constituído por indivíduos com idade igual ou superior a 15 anos, residentes em Portugal Continental e Ilhas. A Amostra, com 1.200 entrevistas validadas, foi estratificada por região, sexo e escalão etário, em Portugal Continental, e por Ilhas, e distribuída em cada estrato de acordo com a repartição da população alvo em cada estrato. As entrevistas foram realizadas de 22 de março a 27 de abril de 2021, através de um questionário aplicado online utilizando o método CAWI (Computer Assisted Web Interview). Os resultados são apresentados com um nível de confiança de 95%. A margem de erro para a média na escala 1 a 10 é de 0,13 pontos e a margem de erro para a proporção é de 2,12 pontos percentuais.