"Pequenos êxtases espontâneos do dia a dia"

Obra gráfica de Cataestrófica, originalmente publicada na Revista Gerador 34.
« de 4 »

Rabiscar é também refletir. Tendo como inspiração o que nos faz humanos, trago a estas páginas algumas inquietações sobre o processo de mudança, o direito a usufruir do descanso, o clímax do narcisismo tecnológico e ser mulher numa sociedade machista.

Nascida no Oeste, no final dos anos 80, Catarina é artista nas horas vagas, rabiscando desde cedo qualquer superfície. Como o Marco Paulo, tem dois amores: o caos das artes e a clareza das letras. De caneta na mão, procura conjugar estes elementos e desenvolver um olhar crítico sobre a sociedade para mudar o mundo.

Compra aqui a tua Revista Gerador 34: