A exposição Corpo-Escultura, de Olga Noronha, inaugura no dia 13 de julho, no Museu da Quinta de Santiago, em Leça da Palmeira, Matosinhos, onde ficará em patente até dia 15 de setembro.

A artista Olga Noronha regressa a Matosinhos, depois de ter apresentado, em 2013, Joalharia medicamente prescrita, e em 2006, Silêncios Ilustrados, a sua primeira mostra individual. Em Corpo-Escultura, a artista cria desta vez um conjunto de peças escultóricas que se relacionam com a joalharia, com o design de moda e com a performance, numa abordagem que o crítico Bernardo Pinto de Almeida situa no domínio das derivações pós-humanas. “Em certa medida poderemos afirmar que estas peças de Olga Noronha se destinam a reconfigurar os corpos, a redesenhá-los — já que depois repousam, fora deles, como as antigas armaduras medievais, que, quando esvaziadas, se figuravam, nesse plano estático, como formas escultóricas típicas —, e reinvestem-nos de uma presença excessiva”, escreveu Pinto de Almeida do texto que produziu para o catálogo da exposição.

Local: Museu da Quinta de Santiago, Leça da Palmeira, Matosinhos

Data e hora: 13 de julho a 15 de setembro, de terça a domingo das 10h às 18h

Preço: 1€ (excepto domigo das 10 às 13h)

Fotografia de ©Olga Noronha

Se queres ler mais sobre a agenda da cultura, clica aqui.