Vila do Conde é a cidade (da mostra) da curta-metragem nacional, (da mostra) das visões do cinema português. Um local onde, todos os anos, se vive – e se vê – o melhor do cinema português. Um ponto de encontro tanto para os profissionais da indústria, como para os espectadores locais (e de todo o país).  Uma semana de curtas-metragens que está a chegar ao fim, mas que ainda tem muito para mostrar: desde as sessões de Competição (Internacional, Experimental e Nacional), até às sessões de Cinema Revisitado e Panorama Nacional. Mas o Curtas não nos traz só cinema: em concordância com as mostras de videoclips no festival, o Curtas tem investido cada vez mais na vertente musical (e na sua ligação com a arte do cinema). Depois do concerto de Thurston Moore, que acompanhou imagens de Maya Deren, os Montanhas Azuis vão estar no Teatro Municipal, juntamente com Pedro Maia (que trabalha maioritariamente em torno do conceito Analogue Cinema), para a criação de uma experiência musical única.

Destaques de Programação:

Data: Sábado, 13 de Junho

Hora | Local | Sessão

21h00 | Teatro Municipal Sala 1 | InFocus: Serpentário, de Carlos Conceição

14h30 | Teatro Municipal Sala 2 | Panorama Europeu: Holanda, Bioscoop

16h00 | Teatro Municipal Sala 2 | Cinema Revisitado – José Régio – A Poesia Visível

19h30 | Teatro Municipal Sala 2 | Competição Nacional 5 – Q&A

23h00 | Teatro Municipal Sala 2 | Panorama Nacional 2

23h45 | Teatro Municipal Sala 1 | Concerto Montanhas Azuis + Pedro Maia

Data: Domingo, 14 de Junho

Hora | Local | Sessão

17h30 | Teatro Municipal Sala 1 | Cinema Revisitado: Sophia de Mello Breyner Andresen, de João César Monteiro – Sessão de Encerramento e Entrega de Prémios

21h15 | Teatro Municipal Sala 1 | Filmes Premiados 1

22h45 | Teatro Municipal Sala 1 | Filmes premiados 2

18h00/19h30/21h30 | Teatro Municipal Sala 2 | Filmes premiados 1/2/3

 

Imagem de “Sophia de Mello Breyner Andresen” (1969), de João César Monteiro

Se queres ler mais sobre a agenda da cultura, clica aqui.