A atriz e jornalista vai participar no painel “O que muda no consumo da cultura?”, pelas 16h00 do dia 18 de junho no Palco Oeiras, juntamente com a artista Grada Kilomba, o artista musical Salvador Sobral e o diretor da Fundação José Saramago Sérgio Machado Letria. Em março de 2020 a pandemia do covid-19 paralisou o setor da cultura. Espaços, artistas e programadores foram obrigados a reinventar-se e encontrar novas formas de criar, apresentar, programar e, até, consumir cultura. Como definir a fruição cultural do futuro?

Margarida Pinto Correia foi directora de Inovação Social da Fundação EDP até dezembro de 2019, depois de nove anos à frente da Fundação do Gil, onde se focou na reintegração social de crianças vítimas de doença crónica e internamentos prolongados. Antes disso começou na imprensa escrita, desenvolvendo vasta experiência de televisão e rádio.

Na Fundação EDP apostou na estruturação da comunidade, e no apoio a respostas que promovam o desenvolvimento sustentável, a interrupção de ciclos de exclusão, e a validação do impacto social como métrica de financiamento para um futuro socialmente mais eficiente.

Em janeiro de 2020 abraçou um novo desafio, integrando a Direção de Relações Institucionais e Stakeholders da EDP. Desde 2018 conduz, juntamente com João Gobern, o programa Encontros Imediatos aos sábados de manhã na Antena 1, e apresenta desde setembro de 2019 semanalmente o programa RaioX no canal S+ do cabo.

De 18 a 20 de junho vamos tentar responder à pergunta Qual o futuro da cultura e da criatividade? dando voz a nomes que admiramos como Vhils, Salvador Sobral, Margarida Pinto Correia, Rui Horta, Capicua, Chef Kiko, Clara Não, André Gago, Sara Barros Leitão, Benjamim, Constança Entrudo, Matilde Campilho ou Carla Maciel, num total de mais de 40 cabeças de cartaz.

Vais poder assistir a concertos, debates, performances, apresentações, masterclasses e teres acesso a um conjunto de loucuras que revelaremos em breve, porque decidimos reinventar a forma de viveres um festival online 😊 Descobre tudo na página principal do Oeiras Ignição Gerador.

No Gerador sentimos a responsabilidade de pensar, questionar e agir sobre a cultura e a criatividade. Sabemos que somos incompletos nesta missão sem os artistas, os autores e os técnicos que nos rodeiam. Por isso, consideramos fundamental remunerar quem desafiamos. Quer seja quando fazemos eventos presenciais, quer quando mergulhamos no mundo digital. 

Compra já aqui o teu passe de 3 dias.