Depois de Democracy Has Been Detected, os jovens criadores Diogo Freitas e Filipe Gouveia estreiam "Como Perder um País", o segundo espetáculo do ciclo Democracia e os filhos dos anos 90 da Momento - Artistas Independentes. A peça centra-se na potencialidade da manipulação, poder, e discurso populista e está em cena de 1 a 3 de julho, às 21h30, na Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.

"Numa nação devastada por uma guerra civil, uma duvidosa declaração de paz, que propõe suspender a democracia por seis meses, é assinada, levando dois líderes muito diferentes ao poder. Cabe a estes governadores escapar a destinos como os de Tróia, cavalgando por um espaço atolado de assombrações interiores e exteriores, enquanto tentam o seu melhor e pior para tomar as rédeas. Entretanto, um inimigo familiar e silencioso trespassa-os pelos calcanhares até ao coração, como uma flecha dos deuses que desconhece limites", lê-se na sinopse da peça.

Os bilhetes têm um custo de 6 euros, existindo, ainda, a possibilidade de reduzir o valor a 50% para estudantes, seniores e cartão quadrilátero. Podes adquirir aqui a entrada.

Local: Casa das Artes, Vila Nova de Famalicão;
Horário: 21h30;
Preço: 6 euros.
Fotografia de Simão do Vale Africano Pais