A Rádio Gerador é a voz do Gerador. Todos os meses, na última noite do mês, emitimos um programa de rádio, resultado de uma conversa à mesa com convidados de honra.

Na edição deste mês conversámos com José Vieira Mendes, jornalista, João Leitão, realizador, Mia Tomé, actriz e Nuno Gonçalves do canal Cinemundo.

No final, deixamos-te o sexto capítulo do romance colectivo Modernista Tradicionalista, com texto de Afonso Reis Cabral e interpretação da Sofia Cabrita.

“O cinema é poder estar sentado numa sala, podermos ver uma história junto com outras pessoas que não conhecemos de lado nenhum e podemos rir e chorar e ficarmos tristes e contentes, em grupo. Isso é que é a magia do cinema.”

“Faria todo o sentido haver um canal temático só com filmes falados em Português. Não quer dizer que sejam portugueses, mas falados em Português.”

Nuno Gonçalves, Canal Cinemundo

“Para mim o cinema é uma expressão pessoal, é contar histórias. Se eu soubesse desenhar seria super feliz porque fazia bandas desenhadas e tirava o mesmo prazer sem precisar de 50 marmanjos à minha volta.”

“Eu gostaria de fazer tudo o que não fiz. Eu estou a tentar fazer um musical para teatro, neste momento. Comecei a gravar um programa de rádio. Eu quero genuinamente fazer coisas que não fiz, que me assustam.”

João Leitão, Realizador

“[Fazer um filme] é um processo incrível com muitas pessoas. E o resultado que se vê é só um bocadinho do que se passou. Há o entusiasmo de leres o guião e de preparares a personagem e o processo é super interessante. Porque aquilo que tu lês e o que fazes é completamente diferente do que vês no filme.”

“As extensões dos festivais são sempre muito importantes. Porque tu não vais ao cinema ver curtas metragens. Eu acho que esse trabalho dos festivais é mesmo muito importante. Acho que deve continuar a crescer, mas a esticar-se pelo país.”

Mia Tomé, Atriz

“Eu acho que o cinema português está a ganhar, ao nível das curtas, merecidamente.”

“Para mim não existe cinema comercial e cinema de autor. O Alfred Hitchcock era um “comercialão” e era um cineasta de autor.”

“Eu acho que a eficácia passa sempre pela seriedade na avaliação dos projetos.”

José Vieira Mendes, Jornalista

Convidados desta conversa:

Nuno Gonçalves, Canal Cinemundo
João Leitão, Realizador
Mia Tomé, Atriz
José Vieira Mendes, Jornalista

Locutor – Pedro Saavedra
Captação de Som – Jorge Cabanelas
Sonoplastia – Rui Miguel/Dizplay

Sexto Capítulo do Modernista Tradicionalista
Texto de Afonso Reis Cabral
Interpretação de Sofia Cabrita
Captação de som e sonoplastia Telmo Gomes
Co-produção ZOV e Gerador