O sétimo e último volume das Obras Escolhidas de Walter Benjamin, “As Passagens de Paris”, vai ser apresentado no dia 9 de maio às 19h00 no Goethe-Institut em Lisboa, por Maria Filomena Molder e João Barrento. 

“As Passagens de Paris” de Walter Benjamin foi editado em português pela Assírio e Alvim em março de 2019, com edição e tradução do alemão de João Barrento. Escrito ao longo de treze anos — entre 1927 e 1940 —, este livro inacabado reune a constelação do pensamento de Benjamin e toca em pontos como a arte, a fotografia, e a obra de Baudelaire

Walter Benjamin nasceu em Berlim em 1892, onde também estudou filosofia (bem como em Munique e Freiburg) e doutorou-se no ano de 1919 em Berna, na Suíça, com a tese A Crítica de Arte no Romantismo Alemão. Fugiu de Berlim em 1933, graças à ascensão de Hitler ao poder, e residiu entre Paris, Itália e Espanha. Suicidou-se em 1940, pressionado pelo medo de ser entregue à Gestapo. Deixou para a posteridade uma obra filosófica de referência para o pensamento da história e da arte.  Sabe mais sobre Walter Benjamin, aqui

Local: Goethe-Institut, em Lisboa

Data e hora: 9 de maio, às 19h00

Preço: Entrada livre 

Fotografia de Patrick Tomasso via Unsplash

Se queres saber mais sobre a agenda da cultura em Portugal, clica aqui.