O livro português Plasticus maritimus, da autoria da bióloga Ana Pêgo e da escritora Isabel Minhós Martins, com ilustrações de Bernardo P. Carvalho, é um dos seis candidatos ao prémio francês Livro Ecológico da Juventude 2021, na categoria Petit Felipé, de livros para crianças entre os oito e os onze anos.

Editado em 2018 pela Planeta Tangerina, Plasticus maritimus, é um livro informativo focado na defesa do meio ambiente, tornando-se um guia de exploração para que, os pequenos e grandes leitores, se tornem agentes ativos e conscientes dos desafios que afetam a natureza.

No ano passado, o livro recebeu uma menção na categoria de melhor livro de não-ficção na Feira do Livro Infantil e Juvenil de Bolonha, Itália. A edição francesa do Plasticus maritimus está também nomeada, na mesma categoria, para os prémios literários franceses Sorcières, destinados à literatura para os mais novos.

Livro "Plasticus maritimus", editado em cerca de dez idiomas

O livro surge a partir da ideia da bióloga Ana Pêgo, quando, inspirada na nomenclatura científica que identifica as espécies da natureza, criou um bilhete de identificação para designar a presença de plástico nos oceanos. Assim nasce Plasticus maritimus, que rapidamente se tornou num projeto de consciencialização para a temática do plástico, com a elaboração de oficinas para crianças, exposições com plástico recolhido nas praias e o envolvimento de outros ativistas.

O prémio francês Livro Ecológico da Juventude 2021 será atribuído em duas categorias: Petit Felipé (oito-onze anos) e Tout Petit Felipé (seis-oito anos). O júri é composto por crianças e os vencedores serão anunciados em Junho deste ano.

Texto de Ana Mendes
Fotografia de Plasticus maritimus

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.