A peça de Eugène Ionesco, “As Cadeiras”, encenada por António Pires, estreará em Lisboa, no palco do Teatro do Bairro, a 23 de outubro, e permanecerá em cena até dia 10 de novembro.

“Num espaço indefinido, um salão com duas janelas e várias portas, rodeado de água, portanto isolado do mundo, e num entardecer simbólico que evoca a morte que se aproxima, um casal de velhos sem idade, mas, segundo o autor, com mais de 90 anos, está à espera de uma data de gente porque quer transmitir uma mensagem, algo muito importante que vai salvar a humanidade.

Então as personagens vão chegando, mas como fisicamente não existem, vão sendo colocadas cadeiras em cena e os velhos vão falando com as cadeiras, como se estivessem lá pessoas, e vão recebendo estes convidados, vão falando com eles, com um coronel, com uma senhora, com várias figuras, explicou o encenador”.

Traduzida por Fátima Ferreira e Luís Lima Barreto, “As Cadeiras” conta com Carmen Santos, Luís Lima Barreto e Rafael Fonseca no seu elenco. A música é de Miguel Sá Pessoa, a cenografia de Alexandre Mesquita, o desenho de luz de Rui Serra e os vídeos de cena são do realizador António Pinhão Botelho.

 

Local: Teatro do Bairro

Data e hora: entre 23 de outubro e 10 de novembro; de quarta a sábado às 21h30, ao domingo às 17h00

Preço: público geral 12€, <25 e >65  6€, quarta-feira (dia do espectador e Amigos do TdB) 5€

Com citação de Lusa
Fotografia de Manos Gkikas via Unsplash

Se queres ler mais notícias sobre a cultura em Portugal, clica aqui.