Quisemos saber se os portugueses têm a intenção de consumir mais cultura num futuro a prazo, para analisarmos se as tendências são de crescimento ou decréscimo.

Se excluirmos o segmento etário acima dos 64 anos, que, naturalmente, é mais reservado nos prognósticos a 10 anos, a média dos restantes segmentos de idade está acima dos 70%, o que anuncia o futuro saudável para a cultura.

Valores em percentagem por segmentos etários | Verde: Vou ter mais tempo | Laranja: Vou ter menos tempo | Vermelho: Vou ter o mesmo

 

Apesar da esperança ser positiva, vale a pena realçar o facto de cerca de 25% dos jovens entre os 15 e os 24 anos referirem que irão ter menos tempo para a cultura daqui a 10 anos. Um valor que está apenas ao nível do segmento etário mais elevado.

Sabe tudo sobre estes dados e sobre o Barómetro Gerador Qmetrics aqui.

O Barómetro Gerador Qmetrics pretende fornecer ferramentas para apoiar livremente os autores, agentes culturais e líderes políticos e empresariais nas decisões relacionadas com as estratégias culturais. E quer pôr todos os portugueses a reflectir sobre a importância da cultura para a sociedade.

O Barómetro Gerador Qmetrics é um estudo anual sobre a percepção da cultura em Portugal. Nesta primeira edição foram feitas 1.192 entrevistas telefónicas numa amostra aleatória estratificada por região, sexo e escalão etário. A amostra é representativa do universo de indivíduos residentes em Portugal Continental e Ilhas, com idade igual ou superior a 15 anos. As entrevistas foram realizadas entre 8 de março e 6 de maio de 2019.
Os resultados apresentados no relatório Barómetro Gerador Qmetrics têm um nível de confiança de 95%. A margem de erro para uma escala de 1 a 10 é de 0,16 pontos e a margem de erro para a proporção é de 2,8 pontos percentuais.