No Barómetro Gerador Qmetrics 2021, procurámos avaliar a opinião dos portugueses relativamente à relação da cultura com a economia. Entre as várias conclusões apuradas, é muito claro que a esmagadora maioria dos portugueses acredita que a cultura é importante para a economia. Houve, no entanto, um pequeno decréscimo desde 2019, ano em que praticamente 100% dos portugueses confirmaram esta importância. Em 2021, apesar da resposta afirmativa ainda ser predominante, registou-se uma pequena queda, passando a 93,4%.

As mulheres estão mais convictas, com 96% a acreditar que a cultura é importante para a economia de um país, em comparação com 90,7% dos homens.

Entre as várias regiões do país, é o Grande Porto que apresenta o valor mais alto, 97,1%, enquanto Lisboa, por outro lado, regista apenas 89,9%.

Verificámos, também, que 85% da população defende um aumento do Orçamento de Estado para a cultura.

Em 2019, já 81% dos Portugueses se mostravam favoráveis a um maior investimento público no setor. Em 2021 os números aumentaram, ainda que apenas ligeiramente: são agora cerca de 85% dos portugueses a defender um aumento do Orçamento de Estado para a cultura, já no próximo ano.

Quinzenalmente mergulhamos no Barómetro Gerador Qmetrics para te trazermos novas análises sobre a relação dos portugueses com a cultura. Fica atento aos próximos artigos!

O Barómetro Gerador Qmetrics é um estudo anual que analisa a opinião dos portugueses sobre a cultura. Realizado pela primeira vez em 2019, o âmbito do questionário deste ano incidiu, principalmente, nas consequências da pandemia na sociedade e na cultura. Sabe mais sobre o relatório de 2021 aqui e pede o teu relatório completo aqui.

Síntese Ficha Técnica

O universo do estudo é constituído por indivíduos com idade igual ou superior a 15 anos, residentes em Portugal Continental e Ilhas. A Amostra, com 1.200 entrevistas validadas, foi estratificada por região, sexo e escalão etário, em Portugal Continental, e por Ilhas, e distribuída em cada estrato de acordo com a repartição da população alvo em cada estrato. As entrevistas foram realizadas de 22 de março a 27 de abril de 2021, através de um questionário aplicado online utilizando o método CAWI (Computer Assisted Web Interview). Os resultados são apresentados com um nível de confiança de 95%. A margem de erro para a média na escala 1 a 10 é de 0,13 pontos e a margem de erro para a proporção é de 2,12 pontos percentuais.