A AECID – Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento, a Embaixada de Espanha em Portugal e o Gerador apresentam o programa EP COLAB 2020. Esta iniciativa está inserida no “Programa VENTANA – Uma janela para a cultura espanhola”, da AECID, que pretende promover a internacionalização de criadores, instituições, festivais e indústria cultural espanhola através de conteúdos digitais.

Entre as suas linhas de ação, o VENTANA, em parceria com a Academia Espanhola em Roma, os Conselhos Culturais das Embaixadas e Consulados de Espanha e os Centros Culturais de Espanha no exterior, promove a criação de conteúdos digitais e a sua difusão, bem como a produção de projetos destinados à internacionalização. 

O Conselho Cultural da Embaixada de Espanha associou-se, em Portugal, ao Gerador para fazer do VENTANA uma porta de entrada para os criadores portugueses, através da criação de conteúdos digitais na área da cultura, inseridos no novo programa de atividades EP COLAB 2020. 

Este programa pretende transformar-se num laboratório de ideias para criadores portugueses e espanhóis, aproveitando o potencial das plataformas digitais para multiplicar e enriquecer a criação de redes, a co-produção e colaboração entre os criadores de Espanha e Portugal.

O EP COLAB 2020 começa no dia 15 de Outubro pelas 17h00, com uma apresentação online no site do Gerador a cargo de Guzmán Ignacio Palacios Fernández, Diretor de Relações Culturais e Científicas da AECID e Marta Betanzos Roig, Embaixadora de Espanha em Portugal.

Logo após a apresentação, a tarde continua com uma mesa redonda onde se fará a análise das relações culturais hispano-portuguesas, com a embaixadora de Espanha, os Chefs Hugo Brito e Camila Ferraro e moderação de um jornalista do Gerador.

Logo após o anúncio público, será transmitida uma das primeiras atividades deste programa, uma Batalha Gastronómica protagonizada pelo Chef Hugo Brito, do restaurante Boi-Cavalo e pela Chef Camila Ferraro, do restaurante Sobretablas (Sevilha).

Até final de 2020 estão previstas várias atividades multidisciplinares, como: 

“A Grande Conspiração”: uma exposição virtual aberta de arte contemporânea que contará com a colaboração do artista espanhol Marc Vives e de um artista português. Este projeto irá acontecer em rede com a Academia de Espanha em Roma e os Conselhos Culturais de Berlim, Bruxelas, Londres e Nova Iorque. A divulgação do projeto em Portugal será feita através de uma conversa online organizada pelo Gerador, em Dezembro, com a participação dos Comissários do projeto, Manuela Pedrón Nicolau e Jaime González Cela, o artista Marc Vives e o artista português. 

Projeto “De Manos Dadas”: uma publicação digital que reflete os pontos de união entre Espanha e Portugal e que estará disponível para consulta na página web do Conselho Cultural da Embaixada de Espanha, www.spainculture.pt e no site do Gerador.

Entrevista mensal aos distinguidos com o Prémio Luso-Espanhol, começando por Pilar Del Rio, Presidenta da Fundação Saramago (vencedora edição 2017) e a fadista Mariza (vencedora edição 2019). O Prémio Luso-Espanhol foi criado em 2006 pelos Ministérios da Cultura de Espanha e de Portugal. Dotado de 75.000 euros, é suportado em partes iguais por ambos os países, e tem como objetivo distinguir um autor, pensador, criador ou intérprete vivo, no qual se incluem as pessoas coletivas sem fins lucrativos, que pela sua ação na área das artes e cultura tenha contribuído para um importante reforço dos laços entre os dois países.

This is not a MusicBreak: divulgação do ciclo de videoclips de música, dança ou performances com colaboração de artistas espanhóis e portugueses, a partir do dia 16 de novembro com um encontro entre o músico Bronquio e a banda portuguesa The Gift.

ep-colab-portugal-espanha