O fundador da Orquestra Sem Fronteiras vai participar na conversa "O futuro da cultura para as novas gerações", pelas 17h00 do dia 20 de maio, juntamente com o acordeonista João Barradas e a artista musical, Surma.

Fundador e director da Orquestra Sem Fronteiras, Martim Sousa tavares é coordenador de projetos educativos do Movimento Patrimonial pela Música Portuguesa, autor do programa semanal A Lira de Orfeu na Antena 2, diretor artístico do ciclo A Boca do Lobo, com concertos mensais de música clássica no Lux-Frágil em Lisboa e consultor de programação do programa de candidatura de Aveiro a Capital Europeia da Cultura em 2027.

Formado em Ciências Musicais e Direcção de Orquestra em Lisboa, Milão e Chicago, conclui este percurso com honras académicas e com bolsas Fulbright e Eckstein Foundation. Trabalhou com orquestras de sete países, promovendo um repertório plural da estreia mundial de obras contemporâneas ao resgate moderno de música antiga.

É uma voz ativa na divulgação da música clássica, regenerando e multiplicando abordagens e formas de contacto com esta forma de arte e tem sido ouvido enquanto comunicador em diversos contextos, incluindo o ciclo Ouvidos para a Música, por si concebido para a Temporada de Música em S. Roque, o TedX Aveiro, a Universidade Nova SBE, entre outros.

De 20 a 22 de maio vamos tentar responder à pergunta "Há uma nova oportunidade para a cultura agora?", dando voz a nomes como David Throsby, Gonçalo M. Tavares, Ana Jara, Welket Bungué, Emília Ferreira, Nuno Centeno, Beatriz Gomes Dias, John Romão, Martim Sousa Tavares e muitos outros.

Vais poder assistir a concertos, debates, performances, entrevistas, masterclasses e ter acesso a um recinto totalmente virtual com espaços que vão desde os palcos à restauração, passando pela sala onde podes conviver com outros festivaleiros. Descobre tudo na página principal do Oeiras Ignição Gerador.

Compra já aqui o teu passe de 3 dias