Depois da apresentação no Porto a 9 de abril, Jonathan Uliel Saldanha leva “Socotoma Cintilante” ao Teatro Nacional de São Carlos, em Lisboa, no dia 30 de abril. Esta criação nasce a propósito da BoCA e resulta num concerto-performance para um coro misto de cegos e uma partitura gráfica tridimensional. 

Desenvolvido em residência artística e a convite da Escola das Artes – UCP, “Socotoma Cintilante” junta a direção e concepção de Jonathan Uliel Saldanha ao coro Ver Pela Arte, com a maestrina Ivelina Kavrakova. Partindo de uma mundivisão onde “a relação tátil com a matéria inanimada é a fonte primordial da construção do som, este concerto-performance inscreve-se entre matéria e anima, pré-linguagem e superfície, operando a intercepção de quatro eixos distintos: o aparelho vocal humano; a mediação de uma linguagem háptica; a refração como mecanismo tático de mutação e rematerialização do tempo; e a camuflagem da palavra pela voz”, como é possível ler no texto de apresentação. 

“Socotoma Cintilante” tem uma co-produção entre a Escola das Artes – UCP, a BoCA e a SOOPA e o apoio da DGArtes, Fundação GDA, Católica Porto 40 anos, Centro Nacional de Cultura e ACAPO.  

Local: Teatro Nacional São Carlos, em Lisboa 

Data e hora: 30 de abril, às 20h00

Preço: Entrada livre

Fotografia de © Jonathan Saldanha e Ricardo Megre disponível via Facebook
A BoCA e o Gerador são parceiros

Se queres saber mais sobre a agenda da cultura em Portugal, clica aqui.