Nem sempre é fácil saber qual o plural de certos vocábulos. A regra geral, em português, dita o acrescento de s à forma singular. Assim temos: casas, de casa, sótãos, de sótão. Parece fácil, no entanto, quando precisamos de usar compostos, uma vez que o plural pode ser construído de várias formas, a questão complica-se um pouco. Como saber, então, o plural deste tipo de vocábulos? Passemos em revista algumas regras:

Nome + Nome

Sempre que o segundo nome depende do primeiro, apenas esse, o primeiro elemento, forma plural. Os jardins-escola, as palavra-chave. Escola depende de jardim; chave está subordinado a palavra. Porque a questão é um pouco controversa, tem havido uma tendência para pluralizar ambos os elementos nesta situação.

Mas também há casos em que os dois nomes se coordenam, e os dois elementos formam plural. Repara que até é possível trocar a ordem dos elementos sem que o sentido sofra qualquer modificação! Os cirurgiões-dentistas, ou seja, alguém que é cirurgião e dentista em simultâneo. Outro exemplo: os trabalhadores-estudantes.

Nome + Adjetivo (ou vice-versa)

Os dois elementos formam plural. Os amores-perfeitos, os dias da semana, por exemplo, segundas-feiras, sextas-feiras.

Adjetivo + Adjetivo

Quando estamos diante de dois adjetivos, apenas o segundo forma plural. O caso das cores enquanto adjetivos: camisolas azul-claras, e não azuis-claras.

Nota: Se pretenderes formal o  plural de cores enquanto nomes, o plural de azul-claro, por exemplo, é azuis-claros.

Nome + Preposição + Nome

Só o primeiro elemento vai para o plural, como em águas-de-colónia e fins de semana.

Verbo + Nome

Se o nome é usado no singular, como em guarda-chuva, o plural será guarda-chuvas; se o nome já está no plural, então mantém-se invariável, como em guarda-redes, saca-rolhas ou tira-nódoas.

Verbo + Verbo

Só o segundo elemento verbal forma plural. E assim temos treme-tremes, por exemplo.

Advérbio + Adjetivo

Só o adjetivo flexiona, claro. Sejam bem-vindos! Bem é advérbio, logo, invariável, estando a marca de plural visível no adjetivo vindos.

Preposição + Nome

De uma forma geral, estes casos são invariáveis, ou sejam, não recebem marca de plural. Lembremo-nos dos sem-abrigo.

Continuamos assim a afiar a língua.

Texto de Ana Salgado
Ilustração de Priscilla Ballarin

Se queres ler mais crónicas do Afiar a Língua, clica aqui.