Gargantas Soltas

São nestes momentos incertos como o que vivemos hoje que procuramos ouvir vozes que admiramos, que falem abertamente e apontem caminhos.

Por isso, todos os dias vamos dar espaço a artistas, a pessoas da cultura, mas também da saúde mental, da política, da economia ou da gastronomia, porque achamos que, nesta fase, é importante dar atenção a estas dimensões.

Contamos com a contribuição de Amarílis Felizes, Ana Pinto Coelho, Isabel Rodrigues Costa, Jorge Barreto Xavier, Marta Crawford, Miguel Honrado, NBC, Nuno Varela, Selma Uamusse, Raúl Moreira, Tiago Sigorelho, Vasco Araújo e, ainda, um editorial quinzenal aos domingos por um jornalista da redação Gerador.

Descobre aqui todas as opiniões

Sexo, gastronomia, economia, cultura, educação ou mesmo hip-hop. Todos os dias às 8h30
Gargantas soltas 28.Mai.2020

Comer em Casa: Palavras feias

Conta a pequena história que na cidade de Ischia, perto de Nápoles, um grupo de foliões que vinham bem “avançados” de uma aventura alcoólica passada num bar da moda, se…

Gargantas soltas 27.Mai.2020

O lavrador, o burro e a raposa

Era uma vez, há muito muito tempo, numa terra muito muito distante, um lavrador, um burro e uma raposa. O burro cirandava sozinho no campo, arrastando o arado, pois o…

Gargantas soltas 26.Mai.2020

It’s a match

De muito sol era o que todos estávamos a precisar. De muita vitamina D, de ar puro e de uma nova espécie de normalidade. O desconfinamento tinha começado no início…

Gargantas soltas 25.Mai.2020

O preconceito e a galinha dos ovos de ouro

A comunicação social é o que é. Há já algum tempo que perdi a esperança na forma como abordam certos temas. Na sequência da morte do jovem Mota Jr. estão…

Gargantas soltas 24.Mai.2020

“O silêncio não é um modo/ de repouso ou suspensão/ mas de resistência”

Há muitos silêncios, eu sei. Não sei do que escrevo.Apenas sei o que escrevo. O mais importante aqui é o que não se diz. Se no tempo dos nossos antepassados…

Gargantas soltas 22.Mai.2020

A minha boca fala daquilo que está cheio o meu coração

As Uamussinhas, minhas filhas preferidas como gosto de as chamar, são bilíngues. Falam português e flamengo desde que nasceram e têm vivido e estudado nos dois sistemas de ensino belga…

{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}
X
X
Copy link
Powered by Social Snap