A Ignição de Junho 2019 levou duas performances exclusivas à Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos no Museu da Água, em Lisboa.

Queres descobrir tudo o que se passou? ;)

NOVA FORMA

Pode ser uma profecia.
Pode ser um capricho.
Pode ser uma epifania.
Pode ser sobre amor, sobre renascimento.
Pode ser sobre este abismo todo, por todo o lado.

Texto e direcção: Konstantin Gavrilovitch

Performer:  Zariechnaia Mihailovna

NOTHING’S SACRED – CHAPTER II – MESSAGES FROM WATER

Depois de MADRIGAL, um espectáculo onde o sagrado é o centro autobiográfico, surge agora em NOTHING’S SACRED o caminho para o seu reverso, da hierofania (o acto de manifestação do sagrado) para a dessacralização da existência, tendo como ponto de partida a teoria filosófica OOO (object-oriented ontology) de Graham Harman. Esta teoria recusa o privilégio da existência humana perante o que não é humano, permitindo uma mudança de paradigma em relação à consciência colectiva e ocidentalizada do que nos rodeia, pondo em causa e questionando a própria noção de natureza. Sendo a realidade imperfeita e incompleta, o que vejo quando olho para uma montanha, para uma pedra, ou para uma pintura? Se há uma dimensão essencial que nos escapa, onde é que ela habita?

Concepção: José Miguel Vitorino

Fotografia: Susana Chicó