De certeza que já ouviste esta expressão: “Olha o passarinho!” E em que contexto? Pois aposto que estariam a tirar-te uma fotografia.

Hoje as coisas já não se passam assim, mas antigamente para um bom retrato era necessário que as pessoas ficassem alguns minutos a olhar fixamente para a lente, dada a necessidade de um maior tempo de exposição na captura da imagem e da sua respetiva impressão. Ou seja, para compreender o porquê desta expressão temos, de facto, de recuar até ao século XIX quando se inventou a máquina fotográfica. Ao longo da história, foram várias as pessoas que foram contribuindo para aquilo que hoje entendemos por fotografia.

Assim, os fotógrafos antigamente para atrair a atenção de quem ia ser fotografado, e especialmente a das crianças, tinham por hábito colocar uma gaiola com um passarinho, verdadeiro ou falso, diante da câmara. Esta prática era muito utilizada nas fotografias de grupo em que era mais difícil de gerir o olhar e postura de todos.

Aquando do momento de fotografar, o fotógrafo pedia às pessoas para olhar fixamente para a gaiola, garantindo desta forma a ausência de movimento, e proferindo:

– Olha o passarinho!

Obviamente, o sorriso era outro elemento que não poderia faltar.

A expressão serve assim para chamar a atenção.

Pois bem: o passarinho voou… mas a expressão ficou!

Texto de Ana Salgado
Ilustração de Carla Rosado

Se queres ler mais crónicas do Outros Quinhentos, clica aqui.