fbpx
Quarta-feira, 18 Março 2020

Outros Quinhentos: Uma posta de pescada

“Olha aquele ali a mandar postas de pescada!”

Será que podemos mandar uma posta de robalo? Não, não me parece. Português que se preze manda postas de pescada, não é assim? Ou talvez não! Há também quem arrote postas de pescada, nada bonito, não? Mas, na verdade, estes dois verbos “mandar” e “arrotar” acompanham muitas vezes a posta… de pescada como vamos ver a seguir.

Arrotar/mandar postas de pescada quer dizer que alguém se está a gabar ou a vangloriar muito, que está a bazofiar! E geralmente gaba-se de coisas que não correspondem bem à realidade. São os gabarolas, são esses que mais postas de pescada mandam.

Mas porquê uma posta de pescada e não de outro peixe qualquer?

Usemos o exemplo de cima. Ninguém se imagina a dizer: “Olha aquele ali a mandar postas de salmão!” Não, não soa bem. Raios! Para funcionar e fazer sentido, tem mesmo de ser pescada. Então, porquê?

Ao que tudo indica o uso de pescada não é mesmo por acaso. A pescada era um peixe caro, não era para a boca de qualquer um. Durante vários séculos, a pescada foi considerada valiosa. No Foral de Lisboa, em 1500, este peixe encontrava-se na lista das preferências, seguido dos gorazes, cachuchos ou cavalas, e por aí em diante: “O conduto dos pescadores de Lisboa é este: a cada um, uma pescada se a trouxerem; e, se trouxerem gorazes, a cada um, quatro; e se cachuchos ou cavalas, a cada um, seis […]”, etc.

Aqui vos deixo com mais uma expressão bem nossa. Até breve, e já sabem: podendo, fiquem por casa. Os tempos não estão fáceis.

Texto de Ana Salgado
Ilustração de Amalteia

Se queres ler mais crónicas do Outros Quinhentos, clica aqui.
gerador- outros-quinhentos-pescada

MAIS ARTIGOS DE Mais, DESTAQUE

Reportagens 7.Mai.2021

O Boletim da Pauta: ler poesia com os dedos

Sempre que se dirigia a uma caixa de multibanco, Helder Teixeira ficava inquieto com as saliências em braille nas teclas em que tocava. “Como seria se eu fosse cego?” era…

Agenda 6.Mai.2021

"O Círculo da Voz" está de regresso e pretende dar a conhecer novas formas de trabalhar com a voz

“O Círculo da Voz” do cantor Manuel Linhares volta a circular em três cidades portuguesas, este sábado, dia 8 de maio, pelas 14h30, no Salão Brazil em Coimbra, dia 15…

Notícias 6.Mai.2021

Festival Mental: Aqui, a saúde mental é o pilar da programação

O Festival Mental está de regresso de 20 a 28 de maio de 2021 a Lisboa, concentrando todas as suas atividades em três espaços já marcantes da cidade e da história do…

Gargantas soltas 6.Mai.2021

A nossa candidatura foi aprovada! e agora?

Uma candidatura bem-sucedida a financiamento europeu é apenas o início da viagem. A cultura é considerada um pilar importante da UE, pois contribui significativamente para a coesão social, construindo um…

Entrevistas 5.Mai.2021

FIMFA Lx 2021: O projeto que se reinventou para dar vida ao inanimado

Costuma-se dizer que a curiosidade matou o gato. Ainda assim, este não é o caso do FIMFA Lx. Aliás, a curiosidade pelas marionetas e pelas formas animadas por parte de…

Agenda 5.Mai.2021

O papel da humanidade e a relação com o planeta em foco na Bienal’21 Fotografia do Porto

Refletir sobre o papel da humanidade no seu relacionamento com o planeta é a proposta da edição deste ano da Bienal'21 Fotografia do Porto. Sob o mote  “O que acontece…

{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}
X
X
Partilhar
Copy link
Powered by Social Snap