Já não é a primeira vez que me questionam sobre o emprego de mais bem ou melhor em determinados contextos. Quando me abordam, a dúvida é sempre a mesma: quando é que devo usar um e quando é que uso o outro? Vejamos um exemplo para tornar tudo mais claro: será que se diz “mais bem preparado” ou “melhor preparado”? É a este caso especificamente a que me refiro.

A frase correta é: “mais bem preparado”, e eu vou explicar o porquê.

O advérbio “bem” quando modifica um adjetivo participial, isto é, um adjetivo formado a partir do particípio passado de um verbo (no presente caso, “preparado”), tal como “equipado”, forma o seu comparativo ou superlativo através da forma regular “mais bem”.

Hoje estamos mais bem preparados.

O veículo está muito bem equipado.

Desta vez, fomos mais bem servidos.

Este trabalho está mais bem feito do que o primeiro.

Isto foi mais bem explicado.

O trabalho tem de ser mais bem preparado.

Nos exemplos acima, a expressão “mais bem” vem sempre acompanhada de um particípio passado que acaba por funcionar como adjetivo e forma um todo com o advérbio.

Vejamos agora exemplos em que o advérbio “bem” modifica um verbo, então forma o seu comparativo ou superlativo com a forma irregular “melhor”.

Ontem correu bem, mas hoje correu melhor.

O trabalho ficou melhor assim.

Assim já compreendo melhor.

Recorda: “melhor” é o comparativo de superioridade do advérbio bem e do adjetivo bom e usa-se quando o advérbio surge isoladamente ou sempre que modifica a ação de um verbo, enquanto “mais bem” é o comparativo do advérbio bem e emprega-se com os particípios passados dos verbos, intensificando o seu emprego.

Marcamos encontro daqui a 15 dias para continuar a afiar a língua?

Texto de Ana Salgado
Ilustração de Sérgio Neves

Se queres ler mais crónicas do Afiar a Língua, clica aqui.