Conforme vimos em análises anteriores, a maioria dos portugueses considera que a cultura está mais próxima da educação do que do entretenimento. Simultaneamente, mais de 70% das pessoas afirma que a mesma está, pelo menos, presente de forma regular nas suas vidas, das quais cerca de 20% considera que a cultura é, de facto, essencial ao seu dia-a-dia. Hoje, a questão que trazemos é outra: afinal, o que é considerado cultura?

Quando questionados acerca disto, foram o património, a literatura, e a pintura, a reunir o maior consenso. Isto aconteceu tanto para a generalidade dos inquiridos, como para o universo daqueles que afirmaram que têm uma relação forte e constante com a cultura, considerando-a essencial para as suas vidas. Entre todas as áreas apresentadas, os videojogos foram os que encontraram mais resistência (abaixo das redes sociais e da internet), com apenas 16,7% dos portugueses a considerar que sejam cultura, um valor que sobe para 27,8% quando olhamos apenas para aqueles que consideram a cultura como essencial para as suas vidas.

As respostas diferem quando nos debruçamos sobre as opiniões daqueles que trabalham no setor cultural ou que têm uma relação de lazer com o mesmo: Música, por exemplo, é a atividade mais destacada para as pessoas que têm uma relação profissional com a cultura, enquanto que a dança sobe ao 3º lugar nesta classificação e ao 5º nas pessoas que têm uma relação de lazer com o sector.

O Barómetro Gerador Qmetrics é um estudo anual que analisa a opinião dos portugueses sobre a cultura. Realizado pela primeira vez em 2019, o âmbito do questionário deste ano incidiu, principalmente, nas consequências da pandemia na sociedade e na cultura. Sabe mais sobre o relatório de 2020 aqui e pede o teu relatório completo aqui.

Quinzenalmente mergulhamos no Barómetro Gerador Qmetrics para trazer análises dedicadas ao comportamento da cultura em Portugal. Fica atento aos próximos artigos! 

Síntese Ficha Técnica

O universo do estudo é constituído por indivíduos com idade igual ou superior a 15 anos, residentes em Portugal Continental e Ilhas. A Amostra, com 1.201 entrevistas validadas, foi estratificada por região, sexo e escalão etário, em Portugal Continental, e por Ilhas, e distribuída em cada estrato de acordo com a repartição da população alvo em cada estrato. As entrevistas foram realizadas de 20 de abril a 7 de maio de 2020, através de um questionário aplicado online utilizando o método CAWI (Computer Assisted Web Interview). Os resultados são apresentados com um nível de confiança de 95%. A margem de erro para a média na escala 1 a 10 é de 0,15 pontos e a margem de erro para a proporção é de 2,83 pontos percentuais.