Chama-se “O profano e o sagrado hodierno”, é da autoria de Luís Borges, e é a nova exposição de fotografia que está patente no Museu da Imagem de Braga.

As séries fotográficas que desta mostra fazem parte resultam de um longo trabalho por parte do autor focado-se na questão da diversidade que tanto caracteriza o povoamento da região Norte de Portugal. “Os mais perdidos no tempo são os que mais fascinam o fotógrafo Luís Borges pois mantêm resquícios de manifestações ligadas a antigos cultos os quais transportam em si mesmo um carácter ancestralmente gregário conferindo uma identidade única às comunidades onde acontecem.”, pode ler-se na respetiva sinopse.

Aqui podes dar um olhinho no catálogo completo em formato digital desta exposição.

Local: Museu da Imagem de Braga

Data e hora: Até 14 de julho, entre as 11h30 e as 18h30

Preço: Entrada livre

 

Fotografia de Nathan Anderson disponível via Unsplash

Se queres saber mais sobre a agenda da cultura em Portugal, clica aqui.