A VII edição do Festival Internacional de Cinema Periferias leva novamente o cinema ao ar livre a aldeias e lugares históricos da raia luso-espanhola. Entre 10 e 18 de agosto o cinema de autor faz a ponte entre Portugal e Espanha, focando-se em temáticas como o ambiente, os direitos humanos, a arte e a cultura.

As sessões estão previstas para Marvão, Portagem, Santo António das Areias, Beirã, Galegos, Fontanheira Valência de Alcântara, Cedillo, Malpartida de Cáceres e Zarza la Mayor. A programação, que pode ser consultada aqui, tem filmes portugueses, espanhóis e internacionais — que vão de “A Dama de Chandor” de Catarina Mourão (1998), a “Gurumbé” de Miguel Ángel Rosales (2016), até “Olhares, Lugares” de Agnès Varda (2017).

Além dos filmes exibidos, serão dados concertos, apresentadas exposições e feitos debates. Toda a programação segue no sentido de manter “o compromisso assumido enquanto projecto de descentralização cultural e criação de novos públicos”, como indica o comunicado de imprensa. 

Organizado pela primeira vez em 2013 pela Associação Cultural Periferias, em Portugal, e Gato Pardo, em Espanha, o festival surge de uma iniciativa cidadã, apoiada pelo município de Marvão, e foi crescendo com o apoio de patrocinadores e colaboradores. Trabalha desde então para “tornar acessíveis bens e serviços tradicionalmente concentrados nas grandes cidades e que dificilmente chegam às populações rurais”, citando a descrição disponível no site oficial. 

Sabe mais sobre o Periferias, aqui

Local: Diferentes lugares da raia luso-espanhola

Data e hora: Entre 10 e 18 de agosto, a diferentes horas

Preço: Entrada livre 

Fotografia de Perifeiras disponível via Facebook

Se queres saber mais sobre a agenda da cultura em Portugal, clica aqui.