No dia 29 de Junho, às 19h00, vais poder ver a inauguração de Perscrutação e Expedição, na Acervo – Arte Contemporânea. As exposições estarão patentes entre dia 29 de Junho e 26 de Julho, de segunda a sexta, entre as 15h00 e as 20h00.

“Perscrutação” de Leonel Cunha:

O artista cria imagens a partir das ações que constroem o nosso tempo. Por isso, as imagens por si produzidas são inseparáveis do ruído social provocado pelas notícias e determinado pelas ações políticas. Através das várias pinturas subentende-se um mal-estar social, a ironia e a paródia. Para as construir recorre a encenações realizadas no atelier, registando-as posteriormente em fotografia. Depois, são trabalhadas digitalmente ajustando a composição. Embora a sua pintura assente em raízes da imagem fotográfica, não tem a preocupação de segui-la.

“Expedição” de Luís Troufa:

O pintor apresenta uma longa tradição de pintura figurativa, sendo o seu principal motivo pictórico a figuração humana em imagens que produzem inquietude e desconforto. Para esta série inspirou-se em imagens documentais, de origem fotográfica, que retratam a odisseia através dos limites da capacidade de sobrevivência humana em condições extremas e adversas, na zona alienígena da Antártida, em particular na viagem do “Endurance”, realizada no início do século XX. Sobressai a relação humana com a natureza e os animais, como os cães, que acompanharam a odisseia e serviram de modelo a várias pinturas.

Morada: Rua do Machadinho, 1 - Lisboa