Este ano, o Doclisboa e o Cinema Ideal juntaram-se e criaram o 6.doc, uma parceria que tem o intuito de trazer para o circuito comercial seis filmes que fizeram parte da última edição do festival.

“Todas as Cartas de Rimbaud”, de Edmundo Cordeiro, estreou no dia 22 de fevereiro e está em exibição todos os dias às 20h00.

No dia 26 de fevereiro, a sessão contará com uma conversa entre Maria Filomena Molder e Cíntia Gil, diretora do Doclisboa.

Na sua sala de estudo, Maria Filomena Molder retira da estante, junto dos livros de Goethe e das nuvens por este desenhadas, um pequeno caderno de fina capa preta de cartolina envernizada: nele copiou à mão as cartas de Rimbaud.

O bilhete tem o custo único de 5 euros.

Outros filmes que ainda vais poder ver no âmbito do 6.doc:

Março: No Intenso Agora, de João Moreira Salles

Abril: O Canto do Ossobó, de Silas Tiny

Maio: Martírio, de Vincent Carelli

Junho: Spell Reel, de Filipa César