fbpx
Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

Concerto Aberto à Improvisação, com Júlio Resende

No dia 10 de abril de 2018, o pianista Júlio Resende voltou à Faculdade de…

Texto de Gerador

Apoia o Gerador na construção de uma sociedade mais criativa, crítica e participativa. Descobre aqui como.

No dia 10 de abril de 2018, o pianista Júlio Resende voltou à Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, na Avenida de Berna, onde estudou filosofia, para dar um concerto único.

Conhecido pela sua capacidade de improvisação, Júlio Resende, para além de tocar alguns dos seus temas originais, convidou, também, o público a participar e improvisar na música através de instrumentos musicais originais que foram distribuídos pelos presentes antes do concerto.

O Concerto Aberto à Improvisação é uma ideia do Gerador, criada no âmbito do projecto Exarp.

O Exarp é um movimento que pretende valorizar as práticas positivas de integração de estudantes no ensino superior e afirmar as suas instituições como farol do conhecimento na sociedade. A cultura, a ciência e o desporto são os principais motores deste movimento. Mais informação em exarp.pt.

Gerado para Direção Geral de Ensino Superior

Fotografias de Andreia Mayer

Publicidade

Se este artigo te interessou vale a pena espreitares estes também

1 Novembro 2021

Bolas de Bruxelas

1 Novembro 2021

Ópera no Reservatório da Patriarcal de Lisboa

1 Novembro 2021

Paus e o Baterista no Muro

1 Novembro 2021

Rota de Tapas Estrella Damm

1 Novembro 2021

Concerto Mike El Nite no Mercado de Oeiras

1 Novembro 2021

Terapias Artísticas

1 Novembro 2021

Concerto Surma em 360º

6 Novembro 2020

Sofá do Gin Tonic na Supernova

6 Novembro 2020

Uma noite em Casa

6 Novembro 2020

Uma Página para Emoldurar

Academia: cursos originais com especialistas de referência

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação ao vídeo – filma, corta e edita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Jornalismo e Crítica Musical [online ou presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Pensamento Crítico [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Comunicação Cultural [online e presencial]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Produção de Eventos Culturais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Iniciação à Língua Gestual Portuguesa [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Práticas de Escrita [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Narrativas animadas – iniciação à animação de personagens [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Soluções Criativas para Gestão de Organizações e Projetos [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Viver, trabalhar e investir no interior [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Planeamento na Comunicação Digital: da estratégia à execução [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Introdução à Produção Musical para Audiovisuais [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

O Parlamento Europeu: funções, composição e desafios [online]

Duração: 15h

Formato: Online

30 JANEIRO A 15 FEVEREIRO 2024

Fundos Europeus para as Artes e Cultura I – da Ideia ao Projeto

Duração: 15h

Formato: Online

Investigações: conhece as nossas principais reportagens, feitas de jornalismo lento

5 JUNHO 2024

Parlamento Europeu: extrema-direita cresce e os moderados estão a deixar-se contagiar

A extrema-direita está a crescer na Europa, e a sua influência já se faz sentir nas instituições democráticas. As previsões são unânimes: a representação destes partidos no Parlamento Europeu deve aumentar após as eleições de junho. Apesar de este não ser o órgão com maior peso na execução das políticas comunitárias, a alteração de forças poderá ter implicações na agenda, nomeadamente pela influência que a extrema-direita já exerce sobre a direita moderada.

22 ABRIL 2024

A Madrinha: a correspondente que “marchou” na retaguarda da guerra

Ao longo de 15 anos, a troca de cartas integrava uma estratégia muito clara: legitimar a guerra. Mais conhecidas por madrinhas, alimentaram um programa oficioso, que partiu de um conceito apropriado pelo Estado Novo: mulheres a integrar o esforço nacional ao se corresponderem com militares na frente de combate.

A tua lista de compras0
O teu carrinho está vazio.
0