Hoje, pelas 21h30, convidamos o artista Afonso Cabral a partilhar, em direto no site Gerador, as suas preferências musicais, explicando um pouco as suas escolhas enquanto responde a questões do público. Mais conhecido pelo seu trabalho enquanto vocalista dos You Can’t Win, Charlie Brown, o artista revelou em 2019 o seu primeiro disco em nome próprio e em português.

Se quiseres deixar os teus comentários ou colocar questões ao Afonso Cabral podes fazê-lo diretamente no canal de youtube do Gerador. Para ires lá parar, se estiveres no PC, basta carregares, no vídeo em cima, no botão que diz Youtube. Se estiveres no telemóvel carrega aqui. Aproveita e subscreve o nosso canal para acompanhares as loucuras que por lá vamos fazer nos próximos tempos.

Um bilhete para a cultura

Cultura para matar o bicho é uma iniciativa do Gerador que promete levar, diariamente, um conjunto de momentos culturais até tua casa, promovendo as mais diversas áreas, entidades e pessoas ligadas à cultura portuguesa.

Todas as iniciativas culturais diárias que estamos a fazer no nosso site são gratuitas para o público mas remuneradas para os artistas que nelas participam. Apoia-nos e contribui para que continuemos a levar a cultura portuguesa a todos, através do donativo que podes fazer já aqui do lado esquerdo :-)

Se gostas destas iniciativas fica por aqui, o resto da semana está também recheado de cultura aqui no nosso site. Desde duetos em direto com artistas de áreas culturais diferentes, passando por mesclas ao vivo, a leituras encenadas sempre às quintas-feiras, até a workshops de tudo o que pode ser útil para casa. Descobre aqui o nosso plano semanal para levar a cultura a casa de todos. 

Elemento habitual da banda que acompanha Bruno Pernadas em palco, Afonso Cabral estreou-se na escrita de canções a solo com o tema “Perto”, interpretado por Cristina Branco. Escreveu com Francisca Cortesão (Minta & The Brook Trout) a canção “Anda Estragar-me Os Planos” para o Festival da Canção – tema que foi alvo de uma nova versão por Salvador Sobral e, mais tarde, Tim Bernardes. A primeira apresentação ao vivo do álbum aconteceu no Bons Sons e num formato intimista que convidou a escutar com maior atenção a voz e as palavras de Afonso Cabral.

No final do ano passado, o músico levou ao palco do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, a formação de 14 elementos que gravou “Morada” e aproveitou para registar esse concerto num EP recentemente editado. “Ao Vivo no CCB” inclui uma canção inédita, uma versão de um tema de Luís Severo e um dueto com Francisca Cortesão. A convite da Antena 1, revisitou o tema “Ai Mouraria” no disco de homenagem a Amália Rodrigues, “Com Que Voz”.