Nos dias 22 e 23 de maio o Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado (MNAC) propõe que se olhe para a literatura visual de Júlio Pomar.  

Além da pintura, Júlio Pomar também se dedicou à escultura, assemblage, cerâmica e vidro, tapeçaria, cenografia para teatro e decoração mural em azulejo, publicou livros de poemas, crítica de arte e retratou figuras literárias como Camões, Fernando Pessoa, Bocage, Almada Negreiros, António Lobo Antunes, Lévi-Strauss, Mallarmé, Edgar Alan Poe e Baudelaire. Neste encontro, o MNAC pretende homenagear Júlio Pomar e analisar diálogo inter-artes e a intertextualidade visual que caracteriza a obra do artista. 

O evento é organizado pelo MNAC, pelo Atelier Museu Júlio Pomar e pelo CETAPS (FCSH/NOVA). Fazem parte da comissão organizadora Emília Ferreira, Rogério Miguel Puga, Sara Antónia Matos  e Joana d’Oliva Monteiro e da comissão científica Adelaide Ginga, Joana d’Oliva Monteiro, Raquel Henriques da Silva, Rogério Miguel Puga e  Emília Ferreira e Sara Antónia Matos, novamente. Sabe mais sobre este e outros eventos do MNAC, aqui.

Local: Museu Nacional de Arte Contemporânea – Museu do Chiado, em Lisboa

Data e hora: 22 3 23 de maio, às 14h00 e às 12h30 respetivamente

Preço: Entrada livre 

Fotografia de pintura de Júlio Pomar disponível via Facebook

Se queres saber mais sobre a agenda da cultura em Portugal, clica aqui.