Estreia no dia 29 de outubro no Centro Cultural Raiano, em Idanha-a-Nova, Fogo-fátuo, o mais recente espetáculo de Patrícia Moreira. Em palco, convoca-se uma reflexão em torno do contrabando de café na raia ibérica e o início da exploração cafeeira no Brasil. 

De acordo com o comunicado de imprensa, Fogo-fátuo convoca “a música, o ritual e o movimento físico-verbal em dança oscilante e vertiginosa entre o profano e o divino”, “exercitando a elasticidade de cicatrizes seculares”. À responsável pela criação, Patrícia Moreira, juntam-se Anabela Ribeiro, Brais Iriarte Alonso e Pedro Baptista, na representação. 

Nesta peça de Patrícia Moreira, foram recolhidos testemunhos com o intuito de enriquecer a pesquisa para este projeto. Reunidos, ajudam a melhor entender “de que forma o contrabando se enraizou no modo de viver e nas tradições que definem os laços comunitários e de que modo a memória do contrabando se encontra presente nas gerações mais novas”. Ainda que a peça tenha surgido de uma residência artística em Idanha-a-Nova, o lugar que surge como pano de fundo é Ribeirão Preto, no Brasil, uma cidade cujo nome advém da forte influência do café no seu desenvolvimento industrial.

Esta co-produção entre a Tremor Teatro com Limiar Teatro, CIA Teatral Boccaccione e o Município de Idanha-a-Nova segue para a Sala Ártika, em Vigo, nos dias 12, 13 e 14 de novembro, para o CAL - Centro de Artes de Lisboa, entre os dias 22 e 24 de fevereiro do próximo ano, e finalmente em março estará no Festival Março Jovem, no Seixal. 

Tremor Teatro é, citando a descrição da estrutura de criação fundada em 2020 por Patrícia Moreira, um projeto que "assume um caráter pluridisciplinar, objetivando a promoção, criação e difusão cultural de várias expressões artísticas, a nível nacional e internacional". "Propõe uma reflexão sobre o mundo, sobre o Homem e a Mulher, através do pensamento histórico, da memória, da filosofia e do movimento; buscando o contacto direto com x outrx e pensando-x à luz da criatividade e elaboração ficcional". Podes saber mais sobre o Tremor Teatro, aqui

Fotografia da cortesia de Tremor Teatro