Hoje, pelas 18h30, a atriz Carolina Bettencourt vai interpretar um excerto do texto Jesusalém, de Mia Couto. O local são as quatros paredes, entre as mãos, o desmaio do tempo, afinação do silêncio. Mestre em Artes Performativas – Interpretação – e licenciada em Teatro na Escola Superior de Teatro e Cinema, iniciou a sua formação com o curso profissional de Interpretação pela Academia Contemporânea do Espectáculo, do Porto.

Reage ao vídeo já aqui em baixo ;-)
[wpreactions sgc_id="12"]

Quando o vídeo da leitura encenada terminar podes ainda juntar-te à artista numa conversa em direto no nosso canal de youtube. Basta clicares aqui e pelas 18h45 vais poder colocar questões à atriz e perceber melhor o processo de criação deste vídeo. Aproveita ainda para subscrever o nosso canal de youtube e seguir de perto todas as nossas loucuras.

Um bilhete para a cultura

Cultura para matar o bicho é uma iniciativa do Gerador que promete levar, diariamente, um conjunto de momentos culturais até tua casa, promovendo as mais diversas áreas, entidades e pessoas ligadas à cultura portuguesa.

Todas as iniciativas culturais diárias que estamos a fazer no nosso site são gratuitas para o público mas remuneradas para os artistas que nelas participam. Apoia-nos e contribui para que continuemos a levar a cultura portuguesa a todos, através do donativo que podes fazer já aqui do lado esquerdo :-)

Se gostas destas iniciativas fica por aqui, o resto da semana está também recheado de cultura aqui no nosso site. Desde duetos em direto com artistas de áreas culturais diferentes, passando por mesclas ao vivo, a leituras encenadas sempre às quintas-feiras, até a workshops de tudo o que pode ser útil para casa. Descobre aqui o nosso plano semanal para levar a cultura a casa de todos. E sabe mais sobre o compromisso do Gerador para os próximos tempos aqui.

Autora da Performance Incommunicabilis, é atriz e dramaturgista de Boca Ilha – O Rosto Que Ninguém Vê, com encenação de Nuno Nunes. Colaborou com a revista Grotta – Arquipélago de Escritores – e trabalha assiduamente com o Grupo de Teatro Actus, com um trabalho que aposta na descentralização e formação de públicos.

Colaborou com companhias como Teatro O Bando e Joana Teatro, foi atriz residente de O Dragoeiro colaborando em diversos espectáculos como Ruínas, de Sarah Kane, encenação de Nelson Monforte e leccionou Música e Expressão Dramática. Participou no telefilme Anthero, O Palácio da Ventura com realização de Zeca Medeiros, integrou o núcleo principal da websérie Tremoços e Imperiais, participou na novela “Alma e Coração” e na série “Golpe da Sorte”, ambas na SIC.