Hoje, pelas 18h30, a Fértil Cultural apresenta (Conversas de Esquina), um texto agora entre parêntesis, que é assim que estamos todos. A partir do texto que levaram a cena em 2018, Rui Alves Leitão decidiu reajustar para uma versão de conversa que agora não acontecerá numa praça, mas sim via online.

Quando o vídeo da leitura encenada terminar podes ainda juntar-te às artista numa conversa em direto no nosso canal de youtube. Basta clicares aqui quando a performance acabar e vais poder colocar questões às atrizes e perceber melhor o processo de criação deste vídeo. Aproveita ainda para subscrever o nosso canal de youtube e seguir de perto todas as nossas loucuras.

Um bilhete para a cultura

Cultura para matar o bicho é uma iniciativa do Gerador que promete levar, diariamente, um conjunto de momentos culturais até tua casa, promovendo as mais diversas áreas, entidades e pessoas ligadas à cultura portuguesa.

Todas as iniciativas culturais diárias que estamos a fazer no nosso site são gratuitas para o público mas remuneradas para os artistas que nelas participam. Apoia-nos e contribui para que continuemos a levar a cultura portuguesa a todos, através do donativo que podes fazer já aqui do lado esquerdo :-)

Se gostas destas iniciativas fica por aqui, o resto da semana está também recheado de cultura aqui no nosso site. Desde duetos em direto com artistas de áreas culturais diferentes, passando por mesclas ao vivo, a leituras encenadas sempre às quintas-feiras, até a workshops de tudo o que pode ser útil para casa. Descobre aqui o nosso plano semanal para levar a cultura a casa de todos. E sabe mais sobre o compromisso do Gerador para os próximos tempos aqui.

As atrizes Neusa Fangueiro e Tanya Ruivo voltam a dar vida à Dolores e à Maria, numa conversa cibernauta, originalmente escrita para palco. (Conversas de Esquina), é um modelo de conversa, daquela que parece não ter fim nem sentido, mas que tanta falta nos faz, hoje mais do que nunca.

A Fértil surge do encontro entre o teatro e a antropologia, duas formas de olhar para o ser humano como produtor de cultura e de questionar a sua condição de vida. Em 2010 é fundada a associação com o propósito de dar voz às criações e investigações que partam desse princípio. As criações da Fértil assentam essencialmente no teatro e na sua relação com as outras formas artísticas.