Estivemos a debater em direto a importância dos meios de comunicação numa altura de pandemia, com a participação da jornalista Cláudia Marques Santos, do co-fundador do ShifterJoão Ribeiro, e do jornalista e crítico cultural Vítor Belanciano, com moderação de um jornalista do Gerador.

Se quiseres deixar os teus comentários podes fazê-lo diretamente no canal de youtube do Gerador. Para ires lá parar, se estiveres no PC, basta carregares, no vídeo em cima, no botão que diz Youtube. Se estiveres no telemóvel carrega aqui. Aproveita e subscreve o nosso canal para acompanhares as loucuras que por lá vamos fazer nos próximos tempos.

Um bilhete para a cultura

Cultura para matar o bicho é uma iniciativa do Gerador que promete levar, diariamente, um conjunto de momentos culturais até tua casa, promovendo as mais diversas áreas, entidades e pessoas ligadas à cultura portuguesa.

Todas as iniciativas culturais diárias que estamos a fazer no nosso site são gratuitas para o público mas remuneradas para os artistas que nelas participam. Apoia-nos e contribui para que continuemos a levar a cultura portuguesa a todos, através do donativo que podes fazer já aqui do lado esquerdo :-)

Se gostas destas iniciativas fica por aqui, o resto da semana está também recheado de cultura aqui no nosso site. Desde duetos em direto com artistas de áreas culturais diferentes, passando por mesclas ao vivo, a leituras encenadas sempre às quintas-feiras, até a workshops de tudo o que pode ser útil para casa. Descobre aqui o nosso plano semanal para levar a cultura a casa de todos. E sabe mais sobre o compromisso do Gerador para os próximos tempos aqui.

Cláudia Marques Santos é jornalista freelancer, especializada em cultura. Tem artigos publicados em imprensa – Visão (onde é crítica de teatro e dança), Diário de Notícias, Expresso, Público, LER, Máxima, Vogue, Inflight Mag – e experiência editorial em televisão: magazines de cultura como o Pop Up (RTP2), Blitz TV (SIC Notícias), Fuzz (SIC Radical) ou Lisboa Mistura TV (SIC Notícias), e documentários (‘Não Me Obriguem a Vir Para a Rua Gritar’, sobre Zeca Afonso, RTP1).

João Ribeiro, co-fundador e diretor editorial do Shifter, é jornalista a tempo inteiro e designer nas horas vagas. Auto-didata obsessivo, licenciado em Marketing e Publicidade. No Shifter questiona o universo tecnológico diariamente, sendo um dos seus principais interesses, nas mais variadas materializações – da media social ao software livre. Gosta de aprender e discutir sobre tudo o que faz com que demore a responder a e-mails.

Vítor Belanciano vai sendo cientista social, ator, DJ, jornalista, crítico de música, cronista, professor, contador de histórias. Está no jornal Público há quase 20 anos, mas só porque está noutros lugares, e porque a cultura está em tudo, mistura assuntos, atravessa linguagens, é política, economia, sociedade, música, arte, ideias, é reflexão, análise e crítica sobre as práticas, é traduzir de forma simples realidades complexas, em vez de dividir, assimilar.